Carta a um amigo

IMG_0070

Ah, que linda essa crônica você me mandou, meu querido…  Como você escreve bem e que pegada sensível, que olho receptivo ao coração… Sei que você andou ligando pra cá e tentei te ligar de volta, mas acho que você estava tendo um papo sobre política com algum siri na praia… A vida é mesmo cheia de prioridades inadiáveis. Aqui também chove e o jardim explode em brotos delicados e abriga passarinhos muito ocupados com seus ninhos de primavera e seus ovinhos, sabiás, maritacas, bem-te-vis, sanhaços, pardais…

IMG_5404

Eu, que olho o mesmo cenário que você, diferentemente de você, porém, sou politeísta, e vejo deuses que se movem para lá e para cá, cruzando uns com os outros, suaves ou incisivos, radiosos ou sombrios, deuses caminhando no jardim sob o véu fino dessa chuva domingueira: a linda Afrodite, senhora de beleza e do amor, o estranho Dioniso, deus da vida em si mesma (a vida “zoe” e não a vida “bios”, genérica, implacável, embolada com a morte), da loucura, do teatro, da embriaguez, e também as encantadoras Horas, as três irmãs que regem a passagem do tempo, das estações… Desde menina, eu preciso dessa diversidade para ser eu mesma. Você bem sabe que eu tenho essa necessidade profunda de um Feminino Divino com o qual possa trocar coisas de mulher, uma divindade com seios e vagina, quem sabe, que acolha e compreenda integralmente a minha natureza, que não me condene por ser filha de Eva, a iniciadora de Adão nos mistérios da vida e da morte, que não me reduza a co-adjutora do macho e não me coloque aos pés de um homem, mas ao lado dele, como igual. Então, embora sigamos paradigmas opostos do sagrado (e também complementares, eu acredito), nós dois nos encontraremos sempre nesse lugar em que monoteísmos e politeísmos são perfumaria: o jardim de Epicuro, aonde os amigos passeiam pelas alamedas floridas, filosofando sobre as bobagens sumamente importantes que arrebatam os seres humanos.

Você me leva de volta a uma lembrança meio remota, semanas depois da morte  da Helô, quando eu fazia um curso sobre Epicuro, descobrindo esse filósofo mal compreendido, íntegro e sereno, que sofria de pedra nos rins (imagine isso na Grécia antes de Cristo) e ainda assim vivia uma vida plena e feliz, cuidando de seus jardim, o real e o simbólico, e reunindo nele os amigos que também tinham jardins para cultivar e – melhor – sabiam disso. Naquele época em que eu era outra pessoa, talvez um feioso casulo em gestação de outra forma ainda por vir, aprendi o Tetraphármakon de Epicuro, o quádruplo remédio, que ajudou a curar minha alma e a compreender que o desafio daquele momento era encarnar o troço estranho que se desenvolvia dentro do casulo que eu me tornara, fosse ele quem ou o que fosse. Então te mando o Tetraphármakon. porque foi você e sua crônica que me remeteram a ele e ele merece ser recordado, todos os dias, se possível:

NÃO HÁ O QUE TEMER AOS DEUSES.

NÃO HÁ NECESSIDADE DE TEMER A MORTE.

A DOR PODE SER VENCIDA.

A FELICIDADE É POSSÍVEL.

Simples assim. Um livro sagrado inteiro em 4 frases diretas.

Beijos e um lindo domingo chuvoso para você e seu jardim.

Eli

IMG_5402

Anúncios

2 Comentários (+adicionar seu?)

  1. BERNARDETE PACHECO
    nov 10, 2015 @ 13:19:51

    Dentre as bobagens cheias de importância para os humanos estão os amigos e
    as inspirações que eles fazem brotar na gente. Com chuva, com sol, com e sem filosofia para regar o coração, vamos vivendo, respirando desses perfumes exalados pela boa amizade.

    Resposta

  2. Laura
    nov 24, 2015 @ 14:02:18

    Oi Eli! Adorei esse texto. Além do mais ando procurando um siri por aqui pra conversar, ou até aprender com ele a ficar mais quietinha… um beijo pra você!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: