DSM-6a

maluco

Minhas contribuições pessoais para a novíssima edição da “Bíblia de Psiquiatria” (ótima essa metáfora, hein?), a DSM-5, recém-publicada nos EUA. Minha versão é o DSM-6a: “a” de alienígena e de apócrifo. Este post foi inspirado pela leitura de um artigo da Eliane Brum chamado “Acordei doente mental”, publicado no blog da autora:

– Transtorno Bipolar de Mãe de Adolescente (TBMA): A portadora fica radiante que seu filho está crescendo e se tornando independente E fica inconsolável porque ele não é o mais o seu bebê e não quer que ela lhe dê comida na boca em público. Ai, meu Deus do céu, o que é que eu faço agora?

– Síndrome de Poliana Menina, Moça e Velha ou Déficit de Malandragem: A(o) portador(a) tem uma canetinha dourada na bolsa, sempre pronta para transformar os borrões pretos da vida em elefantinhos, ursinhos, florzinhas e outras coisinhas fofinhas. Fofinhas. Fofinhas. Fofinhas.

– Transtorno Narrativo Obsessivo-Compulsivo: O portador tem uma tendência incontrolável para transformar (quase) todos os eventos da vida em história. Travado na fila do banco, ele imagina que aquela velhinha grossa que gritou com a caixa e pisou no seu pé para entrar na fila da terceira idade é, por exemplo, um psicopata serial-killer travestido. Ele começa então a imaginar uma história para ela, só para matar o tempo (desculpem o trocadilho).

– Transtorno Hiperativo por Carência de Limite (THCL) ou falso TDHA: Atinge geralmente crianças e adolescentes cujos pais e mães são uns bananas devorados pela culpa, que se submetem a todo tipo de humilhação pública e privada a fim de dar aos monstrinhos que pariram tudo aquilo que eles mesmos não receberam (e cujo valor pode ser bastante duvidoso) e em lhes negar tudo aquilo de que as pestes verdadeiramente precisam, ou seja: limite. Acostumado a confundir amor com objetos e com sujeição do outro às suas vontades e caprichos, o despótico portador desse quadro apresenta uma lista de sintomas extensa, entre eles: gritar e se jogar no chão para obter compensações não merecidas, comportar-se como um chimpanzé frenético em situações de interação social, chutar qualquer ser animado ou inanimado que se interponha entre o sujeito e o objeto de seu capricho, arrebentar brinquedos, roupas, gadgets tecnológicos (e mais tarde também carros), geralmente recebidos de graça, sem qualquer necessidade de contrapartida, xingar professores e desafiar autoridades em geral etc. Os pais acham que isso significa que seus filhos: (a) têm uma vocação para a liderança (de hordas selvagens, claro); (b) têm temperamento forte; (c) são crianças índigo (seja lá o que isso queira dizer). Os sintomas podem ser facilmente confundidos com os de TDHA.

– Síndrome da Pessoa de Cristal: As pessoas portadoras desse quadro caracterizam-se pela ausência quase absoluta de resiliência, não sendo capazes de suportar revezes, sentir tristeza, administrar frustrações, lidar com contrariedades, empatizar. Fequentemente acomete adultos que foram portadores de THCL na infância e adolescência. Os sintomas podem ser camuflados com o uso de antidepressivos e ansiolíticos, os quais, contudo, evitam que as causas sejam devidamente averiguadas e conscientizadas.

– Chocolatrismo Severo:  A combinação de sufixos é proposital, mesmo porque se trata de uma adição (ismo) e de um culto (tria) ao chocolate, essa dádiva dos deuses maias à humanidade, essa ambrosia do Olimpo, esse elixir da bioquímica das endorfinas, essa maravilha que derrete na boca, nhami, nhami…

– Transtorno da Negação da Queda do Muro (TNQM): Quadro grave, implica a negação obstinada da realidade objetiva, representada por fatos largamente comprovados, amplamente divulgados e facilmente observáveis. Inclui comportamento fanático, baseado em mecanismos de racionalização que objetivam transformar hipóteses em estamentos inquestionáveis e seres humanos em divindades acima do bem e do mal. Dogmatismo e irredutibilidade. Resistência à autocrítica. Mitomania. Autoritarismo e conservadorismo do tipo revolucionário. Paranoia. Comportamento pueril flagrante, muito embora os portadores geralmente sejam pessoas muito inteligentes e cultas. Tendência a matar mensageiros. Assemelha-se ao Transtorno de Apego à Queda do Muro de Jericó, de natureza religiosa. Também conhecido como APA (Alienação pelo Avesso).

– Semostrismo Narcisista Compulsivo-Obsessivo (também conhecido como Espelhismo): O portador tem uma atração irrefreável por espelhos de todos os tipos (reais e virtuais) e procura posicionar-se sempre diante deles para observar-se constantemente, usufruindo a exposição de sua autoimagem inflacionada e superestimada. Quadro clínico hipertrofiado por dispositivos como o Facebook e Instagram.

– Síndrome do Fodão-Merda – Descrita e nomeada pelo dr. Francisco Daudt, que era articulista do Revista da Folha, refere-se àquele merda que age como se fosse um fodão, ou seja, refere-se a todo ser humano que, ciente de que vai morrer e consequentemente se juntar a toda a escumalha humana no mesmo monturo, ainda se acha e faz questão te tratar os outros como se fossem inferiores. Costuma ser reforçada pelo  Déficit de Noção (ver verbete abaixo).

– Transtorno de Isolamento Social Induzido Digitalmente (TISID): Quadro cada vez mais frequentemente observado nos ambiente urbanos e com gradações de gravidade. Os sintomas incluem: conversar por what’s up do I-Phone com a pessoa que está ao seu lado na mesa, no carro, no metrô etc; sair com amigos e passar o tempo todo trocando torpedos com outros amigos; sair de casa de manhã e imediatamente ligar do viva-voz para o seu cônjuge ou o seu filho, que estava ao seu lado três minutos atrás; ir jantar com o(a) namorado(a), levar o tablet e ficar acessando e-mails na mesa, enquanto a comida não chega; terminar uma relação por what’s up; botar um tablet com “A galinha pintadinha” passando, dentro do carrinho do bebê, se possível enquanto ele ainda dorme, para ele não incomodar quando acordar; dar o I-Phone na mão da criança que quer atenção do pai ou da mãe para a formiguinha que está subindo na parede; dar um tablet de presente de aniversário para um bebê de dois anos e ficar orgulhoso do jeito como ele maneja a ferramenta etc.

– Déficit de Noção – Termo genérico e auto-explicativo.

– Síndrome das Listas Infinitamente Renováveis: Descrito com precisão e humor no filme “Alta fidelidade”, cujo protagonista é portador. Trata-se de uma ilusão de controle do caos da realidade concreta, instaurado por meio da instância lógico-verbal, ou seja, da elaboração de listas que são continuamente editadas, desdobradas pela explicitação exaustivametente revisada dos itens constantes das mesmas. Não adianta quase nada, mas dá uma sensação de poder…

CONTRIBUA, CARO LEITOR! ACRESCENTE O SEU VERBETE!

Contribuição da Juci, lá de Barê: “Eu sofro de TAF–Transtorno Analfabetismo Funcional : Pessoa que se reconhece nessa situação, quando lê a Mulher Esqueleto e percebe que ela escreve pra caramba.rsrsrsrsr”

Anúncios

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Denise Mondejar Molino
    maio 22, 2013 @ 12:57:04

    Muito bom e verdadeiro! Enviado de meu telefone Nokia

    Responder

  2. Cristiane
    maio 22, 2013 @ 20:41:33

    Eli, quanta criatividade…rsrsrs
    Bjs

    Responder

  3. juci
    maio 23, 2013 @ 18:33:34

    Eli, eu sofro de TAF–Transtorno Analfabetismo Funcional : Pessoa que se reconhece nessa situação, quando lê a Mulher Esqueleto e percebe que ela escreve pra caramba.rsrsrsrsr Muito legal. A imagem da criança então,está ótima com o tema..Você se supera a cada dia.bjs

    Responder

  4. Mariluza Abrahao
    maio 23, 2013 @ 19:16:13

    Simplismente maravilhoso, verdadeiro e elucidativo. Bjs

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: